Inscreva-se na newsletter

Inscreva-se na newsletter de Stellantis Communications e fique atualizado sobre todas as novidades

03 mar 2021

Fortes Resultados 2020

Após a criação da Stellantis N.V. por meio da realização da fusão transfronteiriça entre a Fiat Chrysler Automobiles N.V. (FCA) e a Peugeot S.A. (PSA) em 16 de janeiro de 2021, os seguintes documentos são relativos a resultados financeiros provenientes do legado do portefólio da FCA e PSA para o ano encerrado em 31 de dezembro de 2020.

Fortes Resultados 2020

Após a criação da Stellantis N.V. por meio da realização da fusão transfronteiriça entre a Fiat Chrysler Automobiles N.V. (FCA) e a Peugeot S.A. (PSA) em 16 de janeiro de 2021, os seguintes documentos são relativos a resultados financeiros provenientes do legado do portefólio da FCA e PSA para o ano encerrado em 31 de dezembro de 2020.

A FCA anuncia fortes resultados no ano de 2020, apesar dos impactos do COVID-19:

  • EBIT Ajustado * de 3.742 milhões de euros com 4.3% de margem
  • Lucro Líquido a breakeven com Lucro Líquido Ajustado de 1.863 milhões de euros
  • Industrial free cash flow* positivo de 624 milhões de euros

 

FCA anuncia resultados recorde no 4º Trimestre 2020:

  • Resultados recorde do Grupo e América do Norte no 4º trimestre, com EBIT Ajustado de 2.342 milhões de euros e 2.220 milhões de euros e margens de 8.2% e 11.6%, respetivamente, e com todas as regiões e Maserati lucrativas
  • Forte Industrial free cash flow de 3.856 milhões de euros

Altamente lucrativo em 2020, apesar do COVID-19, com margem operacional corrente da divisão Automóvel de 7.1%:

  • 7.1% de margem operacional corrente* da divisão Automóvel de 3.377 milhões de euros
  • 9.4% de margem operacional corrente da divisão Automóvel no 2º Semestre a um nível recorde
  • Resultado líquido imputável ao Grupo de 2.173 milhões de euros
  • 2.660 milhões de euros de free cash flow* da divisão Automóvel
  • 13.231 milhões de euros de posição financeira líquida* da divisão Automóvel

 

“Estes números demonstram a solidez financeira da Stellantis, reunindo duas empresas fortes e saudáveis. A Stellantis teve um início muito promissor e está totalmente focada em alcançar todas as sinergias prometidas.” - Carlos Tavares, CEO Stellantis

De acordo com a alteração de Setembro de 2020 ao Acordo de Combinação, o Conselho aprovou uma distribuição(1) de 1.000 milhões de euros aos acionistas, sujeita à aprovação dos acionistas na AGM em 15 de abril de 2021.

Perspetivas para o sector em 2021(2): América do Norte +8%, América do Sul +20%, Europa +10 %, Médio Oriente & África +3%, India & Ásia Pacífico +3% e China +5%

Objetivo para 2021(3): Margem Operacional Corrente entre 5.5% e 7.5%; não considera nenhum lockdown significativo relacionado com a COVID-19

 

Calendário Financeiro:

Resultados do 1º trimestre de 2021 - Vendas e Volumes de Negócios – 5 de maio de 2021

Resultados do 1º semestre de 2021 - Resultados financeiros completos - 3 de agosto de 2021

Resultados do 3º trimestre de 2021 - Vendas e Volumes de Negócios – 28 de outubro de 2021

 

Estes resultados não representam os resultados consolidados da Stellantis N.V.

No dia 3 de março de 2021 às 15:30 (CET, hora central europeia) / 14:30 (hora em Portugal Continental) / 9:30 (EST, hora da zona Leste dos EUA), será realizado um webcast em direto e uma conferência telefónica para apresentar os resultados do Quarto Trimestre e do Ano de 2020 da FCA e os resultados do Ano de 2020 da PSA. O webcast pode ser acompanhado ao vivo e estará disponível uma emissão em diferido no site do Grupo (https://www.stellantis.com/en). Os documentos de suporte serão disponibilizados no site do Grupo antes da conferência.

 

Deve ser feita referência à seção “DECLARAÇÕES PROSPETIVAS” incluída neste documento.

 

*Consulte as seções FCA “Fourth Quarter Reconciliations”, "FY 2020 Reconciliations" e "FCA Notes" e a seção PSA "Appendix" para as definições das medidas financeiras suplementares e reconciliações com as métricas IFRS aplicáveis, relativas a cada empresa.

 

NOTAS

(1) O Acordo de Combinação, modificado em setembro de 2020, comtemplava uma potencial distribuição de 1.000 milhões de euros a todos os acionistas da Stellantis após a concretização da fusão. O Conselho de Administração decidiu propor à AGM a aprovação de uma distribuição de 0,32€ por ação ordinária, correspondendo a uma distribuição total de aproximadamente 1.000 milhões de euros (aproximadamente 1.200 milhões de dólares convertidos à taxa de câmbio comunicada pelo Banco Central Europeu a 26 de fevereiro de 2021). A distribuição estará sujeita à aprovação da AGM, que está agendada para dia 15 de abril de 2021. O calendário esperado para a MTA, Euronext Paris e NYSE é o seguinte: (i) data ex-dividendo - 19 de abril de 2021, (ii ) data de registo - 20 de abril de 2021 e (iii) data de pagamento - 28 de abril de 2021.

 

(2) Fonte: IHS Global Insight, Wards, China Passenger Car Association e estimativas do Grupo.

 

(3) Resultado Operacional Corrente (perda) exclui do Resultado Operacional (perda) ajustes que compreendem reestruturação, imparidades, depreciação de ativos, alienações de investimentos e receita operacional incomum (despesa) que são considerados eventos raros ou discretos e são infrequentes por natureza, visto que a inclusão de tais itens não é considerada um indicador do desempenho operacional contínuo do Grupo. O Objetivo Operacional não reflete os impactos dos ajustes contabilísticos de compra ou mudanças nas políticas contabilísticas conforme exigido pelo IFRS em conexão com a fusão.

Transferir o Comunicado de Imprensa para visualizar a versão completa

 

DECLARAÇÕES PROSPETIVAS

Este documento, em particular as referências ao “Objetivo para 2021”, contém declarações prospetivas. Particularizando, estas declarações prospetivas incluem declarações relativas ao desempenho financeiro futuro e as expectativas das Empresas, quanto à realização de determinadas métricas orientadas em qualquer data ou período futuros são declarações prospetivas. Essas declarações podem incluir termos como “pode”, “será”, “esperadas”, “poderia”, “deveria”, “têm como intenção”, “estimar”, “antecipar”, “crer”, “ficar”, “encaminhado”, "criar”, “meta”, “objetivo”, “previsão”, “projeção”, “perspetivas”, "plano" ou termos similares. As declarações prospetivas não são garantias de performance futura. Em vez disso, baseiam-se no estado atual de conhecimento das Partes, nas expectativas futuras e nas projeções de eventos futuros e estão, pela sua natureza, sujeitas a riscos e incertezas inerentes. Estão relacionadas com acontecimentos e dependem de circunstâncias que podem ou não ocorrer ou existir no futuro e, como tal, não se deve depositar nelas uma confiança indevida. 

Os resultados reais podem diferir materialmente dos expressos nestas declarações prospetivas devido a diferentes fatores, incluindo o impacto da pandemia da COVID-19, a capacidade do Grupo de lançar novos produtos com sucesso e de manter os volumes de entrega de veículos; alterações nos mercados financeiros globais, ambiente económico geral e alterações na procura de produtos automóveis, que está sujeita aos respetivos ciclos; alterações nas condições económicas e políticas locais, alterações na política comercial e na imposição de tarifas ou tarifas globais e regionais destinadas à indústria automóvel, a promulgação de reformas fiscais ou outras alterações nas leis e regulamentos fiscais; a capacidade do Grupo de expandir algumas das suas marcas a nível global; a capacidade do Grupo para oferecer produtos inovadores e atrativos, a capacidade do Grupo para desenvolver, fabricar e vender veículos com características avançadas, incluindo uma melhor eletrificação, conectividade e características de condução autónoma; vários tipos de reclamações, processos judiciais, investigações governamentais e outras contingências, incluindo responsabilidade pelo produto e reclamações de garantia, e reclamações ambientais, investigações e processos judiciais; despesas operacionais materiais em relação ao cumprimento dos regulamentos ambientais, de saúde e segurança; o nível intenso de concorrência na indústria automóvel, que pode aumentar devido à consolidação; a exposição a falhas no financiamento dos planos de pensões de benefícios definidos do Grupo; a capacidade de fornecer ou obter acesso a financiamento adequado para concessionários e clientes retalhistas e riscos associados relacionados com o estabelecimento e operações de empresas de serviços financeiros; a capacidade de aceder a financiamento para executar os planos de negócios do Grupo e melhorar os seus negócios, condição financeira e resultados de operações; um mau funcionamento significativo, interrupção ou quebra de segurança que comprometa os sistemas de tecnologia da informação ou os sistemas de controlo eletrónico contidos nos veículos do Grupo; a capacidade do Grupo de produzir os benefícios previstos de acordos de “joint venture”; perturbações resultantes de instabilidade política, social e económica; riscos associados às relações do Grupo com trabalhadores, concessionários e fornecedores; aumentos de custos, perturbações do fornecimento ou escassez de matérias-primas; desenvolvimentos nas relações laborais e industriais e desenvolvimentos na legislação laboral aplicável; flutuações cambiais, alterações de taxas de juro, risco de crédito e outros riscos de mercado; agitação política e civil; terramotos ou outros desastres; o risco de as operações do Group PSA e FCA não serem integradas com sucesso e outros riscos e incertezas.

Quaisquer declarações prospetivas contidas na presente comunicação referem-se apenas a partir da data deste documento e o Grupo renuncia a qualquer obrigação de atualizar ou rever publicamente as declarações prospetivas. Mais informações sobre o Grupo e as suas empresas, incluindo fatores que possam afetar materialmente os resultados financeiros do Grupo, estão incluídas nos relatórios e registos da FCA junto da Comissão de Títulos e Câmbios dos EUA (incluindo a declaração de registo no Formulário F-4 que foi declarado eficaz pela SEC em 20 de novembro de 2020), os registos da AFM e do CONSOB e do PSA junto da AMF.

 

 

Amesterdão, 3 de março de 2021

 

Inscreva-se na newsletter.

INSCREVA-SE AGORA