Inscreva-se na newsletter

Inscreva-se na newsletter de Stellantis Communications e fique atualizado sobre todas as novidades

09 jun 2021

Turismo Competizione, um nome lendário nas origens da marca do Escorpião

O acrónimo “TC”, abreviação de “Turismo Competizione”, está ligado às origens da Abarth. O primeiro modelo a ostentar esta designação foi o Fiat-Abarth 850 TC, agora a celebrar o 60.º aniversário.  

Turismo Competizione, um nome lendário nas origens da marca do Escorpião

 

  • O acrónimo “TC”, abreviação de “Turismo Competizione”, está ligado às origens da Abarth. O primeiro modelo a ostentar esta designação foi o Fiat-Abarth 850 TC, agora a celebrar o 60.º aniversário.
  • Este acrónimo personifica a capacidade da Abarth de combinar o conforto de um carro para uso diário com a predisposição para competir, prático para viajar e pronto para corridas de fim de semana.
  • Turismo e Competizione são agora o sinal que distingue as duas versões do novo Abarth 595, tal como as duas almas da marca: estilo e performance.

 

Este ano assinala-se o 60.º aniversário do Fiat-Abarth 850 TC, o primeiro modelo do Escorpião a exibir o acrónimo “Turismo Competizione”, revelando a sua dupla alma logo no nome. E hoje, as mesmas denominações históricas – Turismo e Competizione – são os elementos que distinguem as duas versões do novo Abarth 595, o ícone da marca do Escorpião que personifica perfeitamente as duas almas da Abarth: estilo e performance.

 

A Abarth continua a crescer: depois de um 2020 extremamente positivo, com um aumento de quota de mercado de quase 50% em comparação com 2019, confirmou-se nos primeiros quatro meses de 2021 a tendência positiva na Europa, graças à nova gama do Abarth 595 para 2021 e aos renovados 595 Turismo e 595 Competizione.

 

As performances adrenalínicas, o som do escape, a silhueta inconfundível e o prazer de condução permanecem na base do sucesso do pequeno supercarro Abarth, que continua a suscitar muitas sensações, seja em estrada, seja em pista, tal como fazia o Fiat-Abarth 850 TC de 1961, genuína série especial tão perfeita para utilização no dia a dia como para correr nas pistas, que agora comemora os seus “primeiros 60 anos”. 
No nome e no espírito, o 595 Turismo e o 595 Competizione recordam uma das mais famosas criações de Carlo Abarth. Em 1961, transformou uma tranquila viatura familiar numa fera de corrida, leve, rápida e domável, vencedora de numerosas competições europeias.

 

O Abarth 850 TC de 1961, as origens da lenda da marca do Escorpião

Durante o milagre económico dos anos sessenta, a Fiat motorizou Itália com o 500 e o 600. A partir destes modelos, Carlo Abarth conseguiu produzir viaturas de altas performances fáceis de conduzir que batiam os concorrentes nos circuitos da Europa, dando origem à lenda da marca do Escorpião. Em fevereiro de 1961, o fundador da marca deu vida a uma das mais bem-sucedidas transformações da sua carreira: o Fiat-Abarth 850 TC. Tomou como ponto de partida o Fiat 600 D equipado com motor de 4 cilindros em linha de 767 cm3, aumentou o diâmetro para 62,5 mm, o curso para 69 mm e a cilindrada para 847 cm3. Os novos pistões fizeram subir a taxa de compressão para 9:2:1 e, graças à adoção de uma nova árvore de cames, mais potente, de um carburador Solex de 32 mm, de um novo filtro de ar, de uma cambota diferente e de um escape adequado para utilização desportiva, o motor passou a debitar 52 cv a 5800 rpm. Assim preparada, a viatura conseguia atingir 140 km/h, pelo que foi necessário trabalhar sobre o sistema de travagem, com os tambores a serem substituídos por discos nas rodas dianteiras. Em breve, também o aspeto do Abarth 600 preparado mudaria: sob o para-choques dianteiro, e seguidamente no seu lugar, foram colocados os radiadores de óleo; depois, para refrigerar ainda mais o motor, cada vez mais potente, a porta traseira foi mantida em posição elevada com a utilização de suportes, prenunciando o que haveria de tornar-se o spoiler traseiro, mais um elemento típico do engenho de Abarth.
Os sucessos nos circuitos seguiram-se pouco depois, especialmente nas terríveis provas de resistência que realçavam o desempenho do 850 TC e das suas posteriores evoluções, como o 1000 e o Radiale, e também a fiabilidade e o hábil trabalho feito por Abarth. Para ficarmos com uma ideia, temos de mencionar a participação nos 500 km de 1961, corrida realizada no lendário Nordschleife, no circuito de Nürburgring, na Alemanha. Para celebrar este feito, foi criada uma série especial. Conhecida como Fiat Abarth 850 TC Nürburgring, foi seguida pouco depois pela nova versão 850 TC Corsa/65, com performances ainda melhores. Além de todos os prémios desportivos que conquistou, o Abarth 850 TC foi também apreciado pela elegância dos seus interiores, onde sobressaía um tabliê Jaeger e um volante de alumínio de três raios.
Sob uma perspetiva industrial, a construção do 850 TC foi viabilizada graças ao acordo com a Fiat, que providenciou a produção de um certo número de viaturas do modelo 600 D destinadas especificamente às oficinas Abarth no Corso Marche, em Turim, onde eram, então, preparadas.
Na verdade, o acrónimo “TC” também tem a sua própria história para contar. Além de evocar o seu precursor, o 850 TC, posteriormente assumiu também um significado técnico, como no Ritmo Abarth TC 125, por exemplo: de facto, o acrónimo TC (“Twin Cam” neste caso) referia-se à distribuição por duas árvores de cames na cabeça do motor.

 

Abarth 595 Turismo e Abarth 595 Competizione, fortes nas performances, requintados no estilo 

O Abarth 595 Turismo e o Abarth 595 Competizione, disponíveis em versão berlina e cabrio, com teto de abrir elétrico, foram desenhados com dois públicos-alvo em mente. Graças às especificações dos níveis de equipamento, ambas as versões têm uma forte personalidade, que as torna únicas.
O 595 Turismo, um tributo aos valores do requinte e do conforto típicos dos “granturismo” italianos, é dedicado a quem gosta de se destacar pelo próprio estilo, a quem gosta da cidade mas quer vivê-la com elegância.
O 595 Competizione dirige-se aos puristas que adoram a performance e o temperamento desportivo sem restrições, a quem tanto gosta de se divertir na estrada como nas pistas, a quem nunca desiste de transformar uma viagem numa experiência extraordinária.
Os conteúdos de série são extraordinários e abrangentes, incluindo novo rádio com ecrã tátil de 7”, faróis dianteiros polielípticos e luzes diurnas, sistema de travagem de alto rendimento específico da Abarth, e botão para selecionar o modo de condução “Scorpion”, que atua sobre o binário máximo, a regulação da assistência à direção e a resposta do motor ao pedal do acelerador.
Além disso, para homenagear a história desportiva da Abarth, o 595 Competizione retoma vários elementos de design históricos: a nova cor mate Azul Rally, do Fiat 131 Abarth Rally dos anos setenta, e as novas jantes de liga de 17”, referência ao Lancia Delta Rally Integrale dos anos noventa.
Sob o capô, impaciente, espreita o potente motor 1.4 T-Jet Euro 6D Final, disponível em dois níveis de potência: 165 cv no Turismo e 180 cv no Competizione, o mesmo que serve de base aos motores que equipam os monolugares dos campeonatos de Fórmula 4 italiano e alemão.
Mais informações sobre a gama Abarth 2021 disponíveis aqui.

 

Porto Salvo, 9 de junho de 2021

Outros materiais

ÁLBUM

Inscreva-se na newsletter.

INSCREVA-SE AGORA