Inscreva-se na newsletter

Inscreva-se na newsletter de Stellantis Communications e fique atualizado sobre todas as novidades

11 jan 2022

Fiat retoma liderança do mercado brasileiro em 2021 e crava Nova Strada como veículo mais vendido do país

Marca é a que mais cresce no país com +5,2 pontos percentuais de participação de mercado Fiat coloca quatro modelos entre os dez no ranking nacional de vendas Fabricante tem plano robusto de lançamentos em 2022

Fiat retoma liderança do mercado brasileiro em 2021 e crava Nova Strada como veículo mais vendido do país
  • Marca é a que mais cresce no país com +5,2 pontos percentuais de participação de mercado
  • Fiat coloca quatro modelos entre os dez no ranking nacional de vendas
  • Fabricante tem plano robusto de lançamentos em 2022

A virada de ano do brasileiro, tradicionalmente muito comemorada no país, foi ainda mais festiva na Fiat. Razões para isso não faltaram, afinal, a marca retomou o posto de fabricante líder de vendas na passagem de 2021, fato que não ocorria desde 2016.

Ao fechar dezembro do ano passado na liderança pelo 12° mês consecutivo e com 21,7% de participação de mercado, a marca emplacou 430.938 unidades, cerca de 125 mil carros à frente do 2º colocado. Isso fez com que a Fiat alcançasse o maior crescimento do setor, 5,2 pontos percentuais quando comparado a 2020.

Mas o destaque não ficou só nisso. Fabricante que entende como poucos o desejo do consumidor brasileiro, a Fiat conquistou ainda um feito inédito: colocar uma picape pela primeira vez na história como o veículo mais vendido do Brasil. Em 2021, a Nova Strada vendeu 109.110 unidades e dominou de forma contundente seu segmento (79% de share).

Como se isso não bastasse, a Fiat foi a única fabricante a terminar 2021 com quatro modelos entre os dez mais vendidos do Brasil. Além da Nova Strada, o Argo ficou na 3º posição do ranking com 84.656 unidades vendidas, o melhor desempenho do hatch desde seu lançamento em 2017; a Nova Toro terminou o ano na 7º colocação com 79.914 emplacamentos, com o Mobi ficando no 9º posto com 65.855 unidades.

Com esse resultado, a Fiat foi a responsável por vender mais da metade de todas as picapes do Brasil com a Nova Strada e a Nova Toro (50,2% de participação no acumulado do ano). A marca também ficou na frente no segmento de hatchback (30,9% de market share), posição que a fabricante não ocupava desde 2014. Na categoria de vans não foi diferente, com a Fiat atingindo 41,6% de market share.

Outras conquistas importantes em termos de liderança se referem aos canais de vendas Varejo – com 15,1% de participação, se manteve líder com o maior crescimento (3,8 pontos percentuais) – e Vendas Diretas, com 30,7% de share e crescimento de 7,3 pontos percentuais.

Um 2022 ainda mais forte

O desempenho comercial da Fiat se refletiu no extenso trabalho de reposicionamento de marca, envolvendo a experiência do consumidor na rede de concessionárias – que passa pela renovação de suas lojas e no atendimento ao cliente – na comunicação com o mercado e na oferta de novos produtos.

Em 2021, por exemplo, a Fiat promoveu importantes lançamentos, como a Nova Toro, que passou por sua mais relevante evolução desde sua apresentação em 2016, o icônico 500 em sua versão 100% elétrica, a Nova Fiorino e a Nova Strada Automática, além do novíssimo Pulse. Com o seu primeiro SUV desenvolvido e produzido no Brasil, a marca passou a atuar em um novo segmento, justamente aquele que mais cresce no país, com um veículo de referência entre os concorrentes. Resultado: 9 mil reservas em apenas três semanas após seu lançamento.

Em 2022, sua dinâmica de novos modelos não será diferente, já que a marca preparou um plano robusto de lançamentos. “Além de contarmos com um ano cheio na comercialização dos veículos que lançamos, teremos novidades muito importantes na gama de Argo e Cronos, apresentaremos o segundo SUV de nosso portfólio, guardamos surpresas para a linha de comerciais leves e mais um novo modelo que promete acelerar o coração dos consumidores brasileiros”, afirma Herlander Zola, diretor da Fiat para América do Sul e Operações Comerciais Brasil.

Inscreva-se na newsletter.

INSCREVA-SE AGORA